sábado, 22 de novembro de 2008

vida de sapo


eu não sei exatamente há qto tempo está chovendo na Grande Chuvianópolis, uns dizem 14 semanas, outros 3 meses, outros 4. o q importa é q é tempo suficiente. suficiente para afogar as plantas, os animais de rua, deslizar as lamas, enxurrar os barracos, aposentar as piastras, mofar as roupas e os fatos, atrasar as obras, alarmar os alagados, deprimir os cães do canil municipal, instigar os suicidas, adiar os passeios de escola, adiar o verão, adiar a vida, virar sapo.

ninguém aguenta mais, o pulso ainda pulsa, mas de raiva. o antes relaxante barulhinho d'água hj me traz um impulso de esganar alguém. goosfraba, goosfraba (vide Anger Management). fora q conversa de elevador ficou sem assunto, tolerância zero pra quem diz ' que chuva né?'.

vou começar uma campanha: vamos banir a chuva de Florianópolis. nunca mais diga esta reprovável palavra. em caso de extrema necessidade diga 'merda'. 'em caso de merda, o evento será adiado'. ' a merda invade as casas do bairro xyz'. 'merda de prata q cai sem parar, quase me mata de tanto esperar'.

será q consigo ligar o phoda-se? por enquanto ainda não. me digam onde não está merdando q compro uma passagem pro próximo findi, ou me sedem, q eu tô pela bola 15! é TPM? não, é TDM, tensão durante merda!

o meu consolo é rir dos paulistas: vendem tudo, abandonam empregão, e vem pra cá torrar o patrimônio numa fila de 1 hora e meia entre o túnel e a ponte. e ainda têm q fumar de vidro fechado pra não mofar os assentos. mi depila!

sem mais, glub glub glub.

ps: não, eu não sou bairrista, não chamo (muito) paulista de haole, não quero impedí-los de vir pra cá. aliás, venham todos, q aí eu posso ir pra são paulo e pegar um emprego decente sem pânico de engarrafamento.


6 comentários:

Ila disse...

merda de prata que cai sem parar foi dimáxxx!

saudade já!

Gustavo Coelho disse...

Ju, não vou dizer que aqui não chove mas é mais eclético! Um dia chove, outro dia faz sol, outro dia neva...se quiser pode vir que o meu apartamento é grande!! Bjos

Luciano disse...

"Moro, num país temperado, abençoado por Deeeuus, e bonito por natureza, mas que beleeeeza!!!"

hehehehe

Frio pacas, mas geralmente faz sol e quando cai alguma coisa do céu, não molha... Poça d'água aqui a gente chama de ringue de patinação.

Bom, mas que droguinha aí hein? Me lembra um ano que choveu janeiro e fevereiro inteiro, se lembra? Noventa e alguma coisa...

Não é sacanagem não mas aqui tá um solão (é solão, mas pode chamar de lâmpada de freezer que tá valendo)

Renata disse...

Oi!

Gostei muito do posto.

A merda está atrapalhando a construção da área externa da minha casa. Há três semanas convivo com pedreiros inertes, esperando a merda parar de cair...(ou torcendo para que isso nunca aconteça...)

E todo mundo me diz: Mas precisava chover, não diga isso!

Eu digo. Pelo menos aqui.

Um beijo,

Renata.

Grá Esteves disse...

Acabei de chegar em Campinas (fizemos boa viagem, apesar da triste paisagem) e posso te dizer que a "merda" tem passado longe daqui. A seca aqui chega a sangrar o nariz. No primeiro ano que morei aqui, em 2000, lembro de ouvir que a umidade relativa do ar estava em 20%: porraxxx! Agora não é propriamente a época da seca, mas é calor de doer, desmaiar (já desmaiei 2x), de baixar a pressão e etc. E cd esse país com clima tão tropical?
sdd tb. bju

Bibi Move disse...

vem pra cá!
tá nevando as não tá chovendo!