quinta-feira, 8 de maio de 2008

a carne é fraca









confesso q sou fraca. disciplina não é a minha praia. seguidamente traio os meus princípios, aliás, princípios não, crenças, pq princípios são aqueles q sempre sempre estão em primeiro lugar.

hj vou fazer um mea culpa d uma das minha fraquezas.

creio no valor filosófico, moral e ecológico do vegetarianismo. acredito q o ser humano atingiu um estágio de evolução (nem todos, claro ;P) em que já pode decidir deixar de ser carnívoro.

além disso não sou muito fã da maioria das carnes, não me faz falta realmente. é pura preguiça e capricho.

mesmo assim, apesar de não ter razão alguma para consumí-las ( posso substituí-las por outras fontes de proteína e ingerir vitamina B12), continuo comendo bicho.

é muito mais fácil. quem come carne se arranja em qq lugar. quem come carne nunca ouve sermão de todo mundo, nunca passa por chato, nunca é considerado um idealista infantil, nunca é chamado de eco-chato ( eu tenho ojeriza a essa expressão).

nunca assisti o filme "a carne é fraca" pq, segundo o meu amado, isso me tiraria de cima do muro e me obrigaria a praticar a minha crença.

quem sentiu horror ao ver as fotos acima, pq não sente ao comer um bife bovino, uma costelinha suína?

eu sou uma cat-lover total, e qd vejo fotos de gatos sofrendo, machucados, presos, ou aguardando para ser comidos, tenho uma dor no estômago, uma náusea, uma sensação de impotência. além disso, fico seca por dentro ao ver o olhar dos cachorrinhos amontoados na jaula, aguardando o abate.

minha irmã é doida por porquinhos, nem imagino o q ela sente qd nos vê comendo bacon.

termino meu post por aqui, dizendo: oxalá um dia eu desemburreça, e tenha coragem de agir de acordo com o meu mantra preferido. Em português ele diria assim:

QUE TODOS OS SERES SEJAM FELIZES E LIVRES EM TODOS OS CANTOS DO PLANETA.


namaste _()_


Foto1: Live Food Market, from frankmal.wordpress.com
Foto2: Live Food Market, from bossel's china reference
Foto3: Cat Market, from kittybeef.com
Foto4: Chinese street market, from blameittothevoices.blogspot.com
Fotos 5 e 6: from catwebsite.googlepages.com


8 comentários:

Ana Corina disse...

Amiga, assino 100% embaixo das tuas palavras e já fiz post sobre o teu texto. Vai ao ar logo, logo. Tenho pensado muito nisso e tenho, também, tentado consumir só alimentos vegetarianos, quando não veganos. O que me mata são os frutos do mar... O resto passo sem na boa, mas os peixinhos & cia, ai... Tá phoda!

Ana Paula (irmã do André) disse...

ô guria... descobri teu blog através do Mãe de Cachorro, que acompanho sempre. Muito massa! Compartilho da tua angústia quanto a não ser vegetariana por uma certa preguiça... mas também acho que não adianta muito querer dormir carnívora e acordar vegana, assim, radicalmente, porque acho que esse tipo de hábito realmente requer uma mudança gradual, até pro corpo não estranhar muito as mudanças. Tive aula no mestrado com uma professora militante vegana (inclusive assistimos "A carne é fraca" na aula dela), e ela sempre dizia isso. Um passo importante é se acostumar a comer *mais* vegetais e *menos* carne. Nossas refeições em geral são planejadas em torno da carne que será feita. Eu tenho procurado mudar um pouco isso (ainda mais agora que estou sozinha e sozinha decido o que entra na geladeira e vai pro prato). Dessa forma comemos mais fibras, nutrientes mais diversificados e aprendemos a ser menos dependentes dos bifes. Porco eu já não como mais, de jeito nenhum. Mudando um pouco de cada vez a gente chega lá. Sei que parece engraçado a irmã do André pensar assim, mas, como tu, eu também prefiro ser essa metamorfose ambulante - e sobretudo pensar com a minha própria cabeça. Vou te botar aqui nos meus favoritos. beijos!!

Ila em Montreal disse...

neguita!
sim, nao nos encontramos mais...
acabei conseguindo me matricular no YMCA e fiquei por ali mesmo...
Quem sabe depois eu procuro. Pelo que entndi de uns brasileiros que estão aqui há mais tempo, parece que esses cursos assim, do governo, é só pra quem tem a residência permanente... não é o nosso caso ainda. Provavelmente vamos aplicar essa semana, se a correria permitir!

Beijobeijo...

Ms. Siebert disse...

nossa, vc escreveu td q eu sinto e passo e penso... ja parei de comer carne vermelha e qq outro mamifero... estou tentando aos poucos... na cidade eh mais facil, mas qdo passo a visitar os parentes do meu namorado q eh sitio... eles matam os bichos la mesmo, naturalmente... nascem fazendo isso e nunca vao pensar no q fazem... e o blablabla dos outros dizendo q vais passar mal, q vai ficar fraca e tal... eu nem falo nada... soh nao como e as x passo fome mesmo....

tb vi seu blog no blog da mae de cachorro... afinal sou mae de caes e gato! hehehe

beijos e vamos seguir em frente
a gente chega la

ah, tenho o cd da carne eh fraca mas nunca tive coragem de ver tb

Ila em Montreal disse...

fica com inveja, não! Vem logo pra cá ficar comigo!

Beijoooo pra ti e pro t que eu to MORREEEEENDO (yes, i'm drama queen, lembra???) de saudade...

beijo, beijooooo!

Scliar disse...

Tu vens? E eu estou voltando... MAs quem sabe, venho de novo! Bom final de semana (
com muito verde!)

pensamentos inversos disse...

Meu Deus em que mundo estamos
precisamos proteger estes bichinhos fico indignada quando vejo estas coias meus Deus...
Mais de qualquer forma parabéns pelo texto esta ótimo

amanda disse...

"é muito mais fácil. quem come carne se arranja em qq lugar. quem come carne nunca ouve sermão de todo mundo, nunca passa por chato, nunca é considerado um idealista infantil, nunca é chamado de eco-chato ( eu tenho ojeriza a essa expressão)."

Ai ai, intermináveis "palestras" de pessoas tentando me forçar a comer carne, ou dizer "cuidado, você vai ficar fraca ou até mesmo meu corpo não aguentar".. AH, esse tipo de pessoa me faz um favor: ESQUECE QUE EU EXISTO E AINDA TENHO QUE RESPIRA O MESMO AR QUE ESSA PESSOA.

Jujuba, adoooooorei o post e ver essas fotos me deixa extremamente angustiada e dói como se fosse na minha pele.

Saudade enorme! Beijooooo ;)