terça-feira, 4 de novembro de 2008

não estou abandonado

geralmente estes posts justificando a falta de posts é um prelúdio para o fim. Não Será O Caso - disse ela em maiúsculas -.

eu amo o blog, e se pudesse seria blogueira full time . inclusive já procurei emprego de blogueira e até existe, não sei se no Brasil. como ainda não me sinto preparada para blogar profissionalmente em inglês deixa pra próxima. diz o telli q não estou preparada pois não sei ainda usar maiúsculas. eu simplesmente amo as minúsculas e tenho preguiça de apertar o shift. si quéx quéx não quéx dix (tradução fuleira para quem não é de floripa: os incomodados q se retirem, ou se conformem).

então, minha vida anda um saco, daqueles pardos sem graça. não tenho nada pra blogar, e chego em casa exausta, nem ligo o micro.

eu sempre amei ser professora, mas tô bem cansada. achei q dava conta de tudo, achei q conseguia trabalhar das 9 as 9. eu preciso mesmo desemburrecer.

esse ofício nem é considerado profissão (a menos q venha seguido da palavra universitário), já ouvi de aluno 'psora, a senhora trabalha?' e fiquei paralisada de boca aberta, sem conseguir responder. qd encontro algum conhecido da época do colégio e ele pergunta o q eu faço, assim q eu respondo, a pessoa inclina o pescoço pro lado e diz 'ahh legal'. eu leio logo abaixo na legenda: 'ó, coitchada'. fora aquela idéia de q quem não sabe fazer ensina. vou parar por aqui pq tenho uma lista infinita de aborrecimentos q a palavra 'professora' me causa, sem falar qd digo q ensino inglês. putz, é de chorar. a primeira pergunta ' ah você morou fora?', ao q eu respondo ' não, estudei a vida inteira, fiz Letras e Mestrado em Lingüística aplicada ao ensino de inglês'. vai se f@#$*. q bosta de mundo é esse q jogador de futebol ganha milhões - por mês- e professor não vale nada? tá, agora vou parar mesmo.

então, a razão pela qual não tenho blogado está aí em cima. a razão pela qual estou blogando em plena terça-feira é q estou em casa, de repouso. ontem a noite tive uma crise de stress/ansiedade e meu coraçãozinho disparou, qd cheguei em casa fui dormir pensando q hj acordaria bem. não acordei bem. estava com taquicardia. fui pro pronto socorro ( que aliás tava lotado, com gente passando mal desde ontem), o médico me deu um calmante (acho q era) e me mandou pra casa dormir, até pq no hospital não tinha nem lugar pra sentar. vim, dormi, acordei, liguei pro trabalho pra dizer q já tava melhor (achando q alguém estava preocupado comigo), tomei um mijão, e tô aqui postando.
ps: as secretárias e a senhora da limpeza estavam preocupadas.

tô pensando em pendurar as chuteiras. eu não mereço esse stress todo. professor não pode ficar doente, como assim? eu passando mal a beça e minha formação judaico-cristã me enchendo de culpa e eu aguardando na emergência e pensando nos alunos, nas colegas. o q é isso? quem pensa em mim?

antes eu queria fazer doutorado, estou repensando. estudar feito doida por mais quatro anos para continuar numa profissão assim? preciso pensar, mas eu penso demais o tempo todo e acho q essa é a minha ruína.

tá, este post foi um regurgitar de m@#$%s, mas tô perto do meu limite. mesmo assim ,quem ler e me encontrar favor não dizer: 'eu te avisei pra não ser professora', pq eu vou responder: 'quem te ensinou a ler, a escrever, a calcular, a história do mundo, as forças da física? quem te ensinou a falar inglês?' todo mundo quer aprender, mas não dá um obrigado pra quem tá disposto a ensinar. não dá uma palavra de encorajamento, não move uma palha pela valorização dos professores.

quem sabe eu desemburreço e vou usar meu inglês pra outra coisa.

volto qd estiver menos ácida e cínica.

atualização: minha coordenadora me ligou me acalmando, me confortando, já me sinto um pouco menos ácida e cínica.

5 comentários:

Ana Corina disse...

JESUSMARIAJOSÉ. Tô aqui se precisar, ok? Não vou falar nada, só isto: "If you can read this, thank an english teacher".

So... Thanks, Pulga!

Beijo!

Ila disse...

nega! estamos na mesma!
escrevi um pouco sobre isso tb. (mal à beça, diga-se de passagem!) ano passado tive o mesmíssimo diagnóstico! dois dias de atestado pra repousar, pq o stress era dimáxx! e a mesmíssima indignação (após as mesmíssimas perguntas infâmes) me acompanha every day!
liga pra nóis se precisar, xuxu. embora ache que agora tudo que precisas é não ligar pra ngm.

Ah! e também odeio qdo me pereguntam porque não fui atriz ao invés de virar professora (grrrrrr!!!!)

Grá Esteves disse...

Tô longe mas tô aqui!!!! Se precisar manda SMS que entro no skype.
Amo tu, tatu!
Se cuida, pq chego na área dia 20/11... se td der certo, eu, Jair e Maluzinha!!!

Ila disse...

só pra dizer que amei como linkasse meu novo blog, hehehe!

Nega, espero que estejas melhor... como disse, qq coisa estamos aí!

um beijooo enorme!
je t'aime, ma belle! Je suis toujours ici pour toi!

Luciano disse...

Ju, só soube do treco ontem de noite... Poxa, ânimo minha cara. Se serve de consolo todas as profissões tem sua carga de frustrações. Definitivamente não são as mesmas, mas tem umas outras bem chatinhas. Não to só tentando te consolar, mas dizer que faço parte do grupo dos que já tiveram um treco por causa do stress. Entao "count on me"!!!
Bjs
Lu