terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

please don't divorce us

Essa eu chupinzei do blog da Denise Arcoverde, e o texto dela está tão bom q sugiro uma visita.


"Fidelity": Don't Divorce... from Courage Campaign on Vimeo.




Li o seguinte: qd perguntam a Angelina Jolie e Brad Pitt quando vão casar/oficializar a união, eles respondem 'quando os homossexuais tiverem o direito de fazer o mesmo'.

Quem sabe se mais heteros fizessem isso, os politiqueiros sentissem a pressão pra acabar com essa palhaçada. O Estado não é separado da Religião????

Pra mim, nenhum dogma vale mais do q uma pessoa.

=^.^==^.^=

7 comentários:

Ila disse...

Essas campanhas sempre me emocionam! E têm meu total apoio....

(mesmo que eu não esteja, pelo menos não ainda, disposta a fazer esse boicote pessoal aí da Angelina e do Brad, hehe...)

Beijooo! Adorei o papo ontem!

Luciano disse...

Nem toda a moral de uma sociedade deriva da religião, Ju. Geralmente acontece mesmo o contrário. A maioria das culturas entende que matar é errado, independente do que a Igreja diga, por exemplo. Um homem pode ser contra o aborto e ser ateu, em outro exemplo. O que vivemos é um tempo de mudança de paradigmas morais, e por tanto, uma época de conflitos. A Igreja vai mais a reboque destes fatos do que de fato lidera. Ou porque vc acha que justamente ESSE preceito da Igreja todo mundo ia seguir, quando não seguem a maioria dos outros? Justamente porque há uma coincidência entre o que a Igreja prega e a moral predominante. A campanha pelos direitos civis dos homossexuais deve ser abraçada pelos que acreditam ser uma causa justa.
Além do mais, à Igreja é facultado o direito de pregar sua doutrina aos seus fiéis, não autorizando o sacramento se assim ferir sua crença. O Estado não pode ser influenciado pela Igreja, mas também a Igreja não pode ser influenciada pelo Estado. Portanto a Igreja fala para os seus, e o Estado deve garantir a igualdade dos cidadãos. Se cada um fizer sua parte, tudo funciona. Me parece mais é que o Estado não está fazendo a parte que lhe cabe. Deixemos a Igreja fora dessa.
Só escrevi isso porque se queremos ajudar uma causa, nada melhor do que entender seus condicionantes.

Bjos!

Scliar disse...

Ju, super bem feita a campanha - e eu não conhecia esta opinião da Angelina e do Brad. Bacana. Mas as leis sempre correm atrás das mudancas sociais, não é? A burocracia,as papeladas, a tradição... É um passinho prá lá de devagar!

Carlos e Fefe disse...

Amiga,

esse vídeo é ótimo, eu já o tinha visto e tb passado adiante! Adorei, chorei e tudo!
escute, conforme o prometido ontem já fiz meu bloguinho!

http://cafeinaustralia.blogspot.com/

ju k disse...

Lu:
Que bom ver seu comentário, geralmente recebo poucos em posts 'cabeça'. Valeu!

Continuando o papo: Discordo qd vc diz q a religião não é a força motriz da homofobia. Discordo de "A Igreja vai mais a reboque destes fatos do que de fato lidera. Ou porque vc acha que justamente ESSE preceito da Igreja todo mundo ia seguir, quando não seguem a maioria dos outros?", pois não acho que (a)"todo mundo" siga esse preceito, e (b) acredito q a visão religiosa de mundo, seja judaica, cristã, islâmica, ou qualquer outra, é a grande influência daqueles que condenam a homossexualidade. O discurso de muitas (talvez todas) das pessoas homófobas q conheci, independente de qual vertente religiosa seguida (ou não), é de q "não é normal, deus não quis assim, é pecado". Não penso q as pessoas seguem piamente os ensinamentos de suas religiões, e por isso são homófobas. No entanto, acredito que muitas são contra a homossexualidade pela influência enraizada da(s) religião(ões), ainda q não sejam 'seguidoras' de religião específica aguma.

Concordo plenamente com vc, nem toda moral de uma sociedade deriva da religião, mas essa moral específica - contra a homossexualidade - , na minha opinião, deriva sim.

Bju

Lucas disse...

Olá!

Obrigado pela visita! Ótimo blog!

Um abraço,

Lucas & Roberta

http://projetocanada.wordpress.com/

Ila disse...

Repaginei o blogueto depois de uma breve crise de três dias com as configurações travadas.
Adoraria comentários da minha Buda-Blogueira! E do meu "templater" favorito também. =D

Alors, on va commencer a parler juste en français! Pour essayer! Qu'est-ce que tu pense???

Bisous!!!
Allez les amis de mon couer!