sábado, 5 de abril de 2008

TELEMARKETING : vamos estar boicotando



nunca postei sobre isso, mas quem me conhece sabe que eu tenho ojeriza a telemarketing.

eu abomino a disseminação do "vamos estar fazendo". eu corrijo qq um q conjugar esta aberração na minha frente - pode ser o papa (esse eu corrigiria com muito prazer, mas acho q teria uma fila de coisas para corrigir, o gerúndio telemarketês não seria prioridade)-. cometer deslizes com o vernáculo é normal, mas VAMOS ESTAR FAZENDO não é português!

eu abomino estar em casa fazendo qq coisa, ou fazendo absolutamente nada, e um infeliz que trabalha numa senzala chamada call center me ligar, me chamar de senhora, e disparar um script cretino sem espaço para eu me defender do bombardeio.

essa invasão não é normal. como disse marina colasanti a gente se acostuma, mas não deveria. a gente aceita toda e qq merda q vira moda como normal: telemarketing, flanelinhas, panfletagem, tv paga com MUITO comercial, corrupção, etc etc etc.

abre [

o fato de alguma coisa ser comum não faz dela correta. na segunda guerra eugenia e xenofobia era comum, usar rótulo no braço dizendo qual sua origem também. era certo? era bom?
contar piada de gay, de negro, de loura burra é comum. é certo? é bom?

fecha]

sim, eu sei q tem gente boa e honesta (barely) sobrevivendo de telemarketing, flanelagem, panfletagem. e que isso não é opção delas, é a necessidade. tem muita gente sem opção sobrevivendo do tráfico de drogas também, mas acho que ninguém tem coragem de defender o tráfico por causa disso.

ok, ok, vou chegar no ponto.

convido todos meus amigos de blogagem para uma campanha chamada:

TELEMARKETING: vamos estar boicotando

ela consiste em, ao atender uma ligação de telemarketing, dar a seguinte resposta assim que possível:

eu agradeço a sua ligação, mas não aceito nem compro nada por telemarketing. tenha um bom dia.

só isso, não precisa xingar ninguém (que aliás não adianta em nada). se precisar, repita a frase.

tenho dado esta resposta há mais de um ano e tem funcionado perfeitamente. não só o infeliz desliga em questão de segundos como comecei a receber cada vez menos ligações deste tipo.

não sei até quando vai funcionar, mas tenho um feeling que se todo mundo respondesse isso o telemarketing acabaria ( e encontrariam outra forma igualmente irritante de nos assediar, mas isso a gente resolve depois).

conto com @s amig@s da blogosfera para disseminar esta idéia.



aloha. namaste. baraka. axé.



8 comentários:

Fenrisar disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Paulo R Diesel disse...

Vamos estar colaborando na campanha.

Abração.

Antonio Bitencourt disse...

Minha Rainha,


Realmente é de chorar este gerundismo...

E concordo com você, eles sempre encontraram um jeito de nos perturbar.

Axé!

Ricardo Rayol disse...

Pergunta antes se está gravando a ligação, se estiver peça para excluir seu telefone do mailing list. Vai que um desavisado do mesmo call center te liga e você ganha uma grana pelo Procon?

Ciça Donner disse...

Aqui eu uso a tatica simples do "nao falo fances" para as poucas vezes que me acertaram... mas lá na mamae... vou passar tua dica pra ela

Iza disse...

Já viu o trailler de Blindness ?
vai lá no meu blog

eu postei lá
Um abraço

Sergio e Marilena disse...

Aqui em casa já aderimos à tua campanha faz tempo. Eu logo de cara pergunto se é telemarketing e digo que nao compro nada por telefone.
Não sei se foi minha tática ou se tem muita gente fazendo isso mas diminuiu muito o numero de telefonemas.
Vou lançar sua campanha no meu blog porque somos muito passivos nestas coisas e apesar de nos incomodarem, fingimos que não estão acontecendo.

Parabens pela ideia,

Marilena

Kalar disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.