terça-feira, 19 de outubro de 2010

sky

Pra mim o mais triste é saber que todas as histórias sobre ti já foram contadas. E se usar o futuro pra falar de ti, é por esperança. E a esperança tem que bastar. Pra mim o mais dolorido é saber que minha tristeza é pouca, que os teus se doem muito mais, e talvez metade da minha dor é pensar neste espaço oco na vida deles. Pra mim o mais intrigante é como o tempo passa, mas sempre permite uma lágrima quando penso em ti. Pelo menos uma. É tudo muito estranho, tu és mas não és mas és mas não és. É mesmo a morte o mistério mais profundo da vida.

Um comentário:

Grá Esteves disse...

é mto triste e mto dolorido ainda pra mim...