sexta-feira, 31 de julho de 2009

e não foram felizes para sempre




Eu não gosto nada nada dessas princesinhas perfeitas de contos de fadas. Com elas, a gente aprende desde pequenas a procurar um príncipe (e beija muitos sapos que nunca nunca serão mais do que batráquios). A gente aprende também que os bonzinhos são todos lindos, e os bandidos são todos feios, que o importante é ser bela e pura, e usar lindos vestidos romantiquinhos.

Gostei, no entanto, das Princesas Caídas (Fallen Princesses), da artista Dina Goldstein. Veja o que pode acontecer com meninas que acreditam em contos de fadas:

Enjoy...



=^.^=

7 comentários:

Grá Esteves disse...

Ju, super interessante... Lembro que gostei muito qdo li o Fantástico Mistério de Feiurinha, um livro infanto-juvenil do Pedro Bandeira. No livro, a princesa Feiurinha desaparece e as princesas mais famosas (Cinderela, Branca de Neve, Rapunzel, etc.) se encontram para tentar resgatá-la. Todas grávidas, mais velhas e levando aquela vidinha de casada com seus respectivos príncipes encantados. É divertida a história, recomendo!
bj.

Laura disse...

Adorei. Faz lembrar por que todo mundo adora Shrek =)
bjo

Antonio Bitencourt disse...

Desta visão de mundo que surgem os complexos de Cinderela e de Príncipe Encantado.

Sejamos humanos, imperfeitos e belos...

Gostei do batráquio, tive que olhar no dicionário... hehe

Ila disse...

Ju, sobre o mesmo tema, sugiro a leitura online do ensaio
http://gelvarj.sites.uol.com.br/disney.html
sobre o artigo "A Disneyzação da Cultura Infantil" do educador Henry Giroux.

Eu tinha um xerox deste texto que foi emprestado não me lembro para quem e infelizmente se perdeu. Porém a referência bibliográfica dele é
"GIROUX, Henry. A Disneyzação da cultura infantil. In Territórios Contestados: o currículo e os novos mapas políticos e culturais. Org. Tomaz T. da Silva, Antonio F. Moreira. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995."

Pena não saber onde encontrar o referido livro. O artigo é interessantíssimo e parece ter sido "boiocotada" a sua divulgação nos Estados Unidos.

Ah, eu também adorei o Fantástico Mistério de Feiurinha.


Beijo!


PS: Se alguém encontrar o livro por aí me avise, por favor. Tem muitos outros artigos igualmente interessantes!

Beijos.

Antonio Bitencourt disse...

Salve... Saudades de todos vcs...

Na verdade a Disney ajudou tornar esta visão de mundo mais POP, entretanto isto vem deste os contos dos irmãos Grimm e do romântimos europeu que levou o louco do princípie Ludwig II a dilapidar os recursos do império germânico na construção do castelo de Neuschwanstein, conhecido hoje como o castelo da ciderela.
http://www.neuschwanstein.de/englisch/palace/index.htm

Por fim, isto vem de tempos muitos antigos e que Disney tornou Pop.

PS: Não gosto da Disney e nem tenho interesse em visitá-la. Então não a defendo.

Carlos e Fefe disse...

uau!!
super repercussao do texto!
muito legal!
Minha opiniao eh sempre diferente! hehehehehe Primeiro adoro disney, e visitarei qtas vezes puder! Adoro! Claro que no momento tenho minhas prioridades em questao de viagem... fiji estah no topo da lista.. depois europa... (tah bom canada tb... mas soh por causa da familia!!) hehehehe
Sempre adorei contos de fada, nao sei se isto me atrapalhou muito o meu desenvolvimento! hehehehe vcs que me digam! Ateh hj estou bem, com um final feliz na minha opiniao! Acho que os contos de fada, as princesas, nao sao no final das contas as "vilas" da historia! Esse tipo de historia (final feliz e licao de moral) jah vem sendo passadas de boca em boca ha bastante tempo! acho que tudo mundo procura um happy end! Na minha opiniao a literatura eh um reflexo da cultura, do que a sociedade procura... nao acho que seja o contrario... Mesmo os livros do sitio do pica pau amarelo, que eu li todos qdo pequena, tem mocinho e mocinha, (diferentes do convecional mas tem), tem vilao e final feliz!
E crianca tem mesmo uma visao fantasiada da realidade, faz um role play da fantasia. Isso ai tah na literatura da psico. nao eh according to me. E a realidade nua e crua tem que ser sutilmente colocada para os nossos filhos.. fantasia e idealizacao faz parte da infancia.
Enfim... acho que consegui expressar me (ou nao... hahahaha) To meio banza no momento com mil coisas pra fazer!! eeeeeeee lelele
To drunk de cafe!! e viva o master!
beijinhos

Grá Esteves disse...

Ju, olha meu timeline. Bj pra ti e pro Teco (saudade absurda!)